terça-feira, 14 de setembro de 2010

Meu samba . . .

Mudei de trabalho, de rotina , e é interessante como isso altera , de alguma forma , o rítmo de escrever , de perceber os sentimentos e , naturalmente, de compor. Mas não tem jeito; a tão comentada e cantada inspiração sempre vem. Ninguém sabe a hora , as circunstãncias, pode-se estar feliz ou não. Pra algumas pessoas ela sempre vem, e eu estou entre tantos que receberam , gratuitamente , essa luz, essa dádiva , sina ou qualqer outra definição que se tente construir para essa força misteriosa.


MEU SAMBA

De: César Sorato

Meu samba é felicidade
Traz alegria
De um mundo em flor
Mas no meu peito
Trago a tristeza
De quem perdeu um dia um grande amor REPETE

Canto o orvalho sobre as rosas
E o luar do sertão
Canto a estrela mais linda
De toda constelação

Canto o riso das crianças
O povo trabalhador
Mas não sai do peito a mágoa
De perder um grande amor

Meu samba é felicidade . . .


Vou pro Samba da Alegria
Que acontece lá no Brás
Eu já fui pro Olaria
Pro Sobrado e outros mais

Vou a todos os redutos
Onde o samba tem valor
Mas não sai do peito a mágoa
De perder um grande amor

Nenhum comentário:

Postar um comentário